Consegui reunir várias dicas importantes para quem pratica off-road sobre duas rodas. Elas vão te ajudar a se sair melhor nos "peguinhas", tornar sua pilotagem mais segura e manter sua moto sempre em dia!

DICAS DE PILOTAGEM

- Pilote sempre em pé: Isso vale para as trilhas de final de semana, provas de Enduro e provas curtas Pilotando em pé, você vai sentir menos as "imperfeições" do terreno. Por exemplo: passando num atoleiro, sua moto escorregou feio. Sentado, sua bunda e suas pernas são jogados para o lado fazendo com que você perca equilíbrio, pois seu tronco ficou no mesmo lugar. Estando em pé, seu corpo todo seria deslocado, mas você ainda estaria mantendo equilíbrio.Você SEMPRE deve estar apoiado nas suas pernas, não nos braços.

- Mantenha seu centro de gravidade: Mas o que é isso meu irmão ??? Simples. Alguém já deve ter dito à você: "Quando estiver numa subida, encoste a barriga no tanque. Quando estiver descendo, vá para trás do banco..." Bom, é quase isso.

Simplificando, manter seu centro de gravidade é manter seu corpo sempre em pé (ereto). Se estiver numa subida, apenas a moto deve se inclinar com o barranco. Seu corpo deve continuar "no prumo". Ou seja, o tanque vem até você, não é você que vai até ele. pode ser que ele nem chegue, ou que ele queira passar da sua barriga, tudo depende da inclinação da subida. O importante é manter o corpo sempre na mesma posição de equilíbrio de quando se está no plano. O mesmo vale para as descidas. Quando se está descendo, apenas a moto deve inclinar-se para baixo. Claro que, numa descida, você não vai conseguir ficar em pé, senão terá de largar do guidão. Mas suas pernas e cintura deverão permanecer o mais ereto possível, inclinando apenas o tronco. Isso fará com que o seu peso seja deslocado para trás e você continue em equilíbrio.

- Curvas abertas: Não importa se o terreno está liso ou não, o método é o mesmo. Mantenha-se em pé, não sente. Ainda em linha reta, comece a desaceleração, vindo pela parte de fora da curva. Antes de iniciar a curva, trave seu freio traseiro, fazendo com que a moto derrape para se alinhar à parte de dentro da curva, apontando para a saída dela. Assim que ela estiver se alinhando, faça pressão na pedaleira do lado de fora da curva e retome a aceleração. Isto vai fazer com que você termine de derrapar enquanto aumenta a velocidade e, ao mesmo tempo, mantém seu corpo e a moto equilibrados, por causa da pressão na pedaleira. A melhor maneira de treinar este tipo de curva é fazê-las num terreno liso, forçando a derrapagem, até que você sinta confiança de que não vai sair voando curva afora.

-Curvas fechadas: Existem muitos modos de se fazer uma curva fechada. Vamos explicar dois deles. Ambos têm seu prós e contras:
1a.: Imagine um ponto no meio da curva. Trace uma reta que vai de onde você está até este ponto e outra que vai do ponto para a saída da curva. É assim que você vai fazê-la. Como ? Simples: Não reduza a velocidade; freie pouco antes do ponto determinado, travando a roda traseira e derrapando a moto de forma que ela se alinhe à outra reta. Pronto, a curva está feita. Enquanto você derrapa, reduza a marcha para já sair forte da curva. A desvantagem desta curva é que você sai um pouco mais lento mas, em compensação, você freou depois do seu adversário e não precisou fazer uma "tomada" de curva, só precisou de um ponto.
2a.: Você irá reduzir um pouco antes da curva e, ao entrar nela, deslocar seu centro de gravidade para frente (sentando quase em cima do tanque), jogar a perna que estiver do lado de dentro da curva para frente, em direção à roda dianteira (não é para pôr o pé no chão, é para aumentar o peso na roda da frente) e calçar o máximo que puder o outro pé na pedaleira. Isso fará com que você aumente o peso na roda dianteira evitando que ela escorregue e manterá seu equilíbrio quando a roda traseira derrapar. Num ponto da curva (você vai ter que descobrir o seu ponto) você começa a acelerar forte. A moto deve escorregar um pouco. Quando alinhar a moto na reta, você já deve estar voltando para a posição em pé, jogando seu peso na roda de trás para dar mais tração à roda traseira. A vantagem é de você sair forte da curva. Com prática, você deve conseguir fazer mais rápido do que a outra, mas você precisa de espaço para isso. Se estiver no corpo-a-corpo e seu adversário souber fazer a outra curva, é provável que você fique para trás.


MANUTENÇÃO

REVISÃO
- Lavagem Completa (desmonte as carenagens e retire o banco)
- Limpeza do Filtro de Ar e da Caixa
- Verificar pastilhas e lonas de freio
- Desgaste e Calibragem dos Pneus
- Verificar a Bateria da Moto
- Verificar lâmpadas de Farol e Lanterna
- Verificar desgaste de coroa, pinhão e corrente
- Esticar a Corrente
- Verificar ou trocar vela
- Reapertar raios das rodas
- Eliminar gases da suspensão dianteira
- Inspecionar o quadro da moto a procura de trincas
REAPERTAR
- Coroa e pinhão
- Discos de freio
- Pedal de cambio
- Pedal de partida
- Guidão
- Banco
- Plásticos
LUBRIFICAÇÃO
- Corrente
- Verificar Nível do Óleo do motor

- Verificar e lubrificar cabos de embreagem e acelerador
- Lubrificar link da suspensão traseira

PARA UMA BOA TRILHA

Resumindo, para se ter uma boa rilha, basta se lembrar deste "tutorial"

1 - Esteja com a moto sempre em ótimas condições para não ficar na mão. Faça sempre a revisão.(Como descrito acima)
2 - Preocupe-se com seu companheiro que vem atrás, olhe sempre que possível e sinalize os perigos do trajeto com os braços. Quando alguém a sua frente te der um sinal, repita-o pra quem vem atrás.
3 - Máxima atenção ao ultrapassar, só o faça em locais seguros ou quando o trilheiro da frente der sinal pra você passar.
4 - Não fique zanzando pra lá e pra cá no estradão, escolha um lado e o mantenha, lembre-se você não está sozinho na estrada.
5 - Ajude sempre quem está em situação difícil na trilha, em algum momento pode ser você.
6 - Respeite a propriedade alheia, feche sempre porteiras e colchetes. Cultive relações amigáveis com os proprietários das terras onde circula, você depende deles pra aceitarem ou não sua passagem.
7 - Não ande na cidade ou nos vilarejos como estivesse numa trilha. Respeite as leis de trânsito, tenha atenção redobrada em área urbana e diminua a velocidade.
Lembre-se: não se deve acelerar forte em lugares de muito movimento de pedestres, alem do risco de causar um acidente grave, você acaba causando uma certa antipatia dos moradores do local em relação a TODOS os trilheiros, pois a maioria das pessoas não conseguem distinguir um grupo do outro devido a semelhança das nossas roupas. Com isto os moradores acabam generalizando e quem sai perdendo somos TODOS nós, pois se um determinado grupo vacilar em um trecho, com certeza todos os outros que passarem pelo mesmo local ganharão a fama de motoqueiros arruaceiros, mesmo sem ter culpa nenhuma. Tome cuidado especial com as crianças, elas costumam ficar elétricas quando vêem as motos passando. Lembre-se disso amigo trilheiro.
8 - Pilote sempre bem equipado. Use a cabeça! Não vá sair batendo ela por ai... Um Trilheiro sem equipamento NÃO é um trilheiro, É UM IRRESPONSÁVEL.
9 - Prepare-se fisicamente, a trilha exige muito esforço físico e pode ser desgastante a ponto de causar fadiga e câimbras.
10 - Não tome bebida alcoólica nem use drogas antes ou durante a trilha, lembre-se que não é fácil resgatar alguém no meio do nada e o melhor da trilha você aproveita estando com todos os seus sentidos. Uma cervejinha fica muito mais gostosa DEPOIS da trilha.
11 - Deixe para trás todos os seus problemas, preocupações e aquele stress do dia a dia, curta a natureza ao seu redor e divirta-se. Para praticar o trail o mais importante é o seu estado de espírito.Você deve aproveitar o passeio da melhor maneira possível sem ficar preocupado por onde e quando vai chegar.
12 - Seja consciente, não deixe lixo (como aquelas embalagens de cereais) peças plásticas ou qualquer outra peça de sua moto no meio da trilha. Preserve a natureza, afinal é ela quem te proporciona diversão.
13 - Esteja sempre nas trilhas, só se aprende a trilhar de verdade com a prática.

Texto retirado do site www.terranozoio.com.br

© Trilha Vale - Todos os direitos reservados.